O Grupo SFA SANITRIT reafirma seu compromisso com o Dia Mundial do Banheiro

Sanitrit na Mídia 2019-11-18

O Grupo SFA SANITRIT reafirma seu compromisso com o Dia Mundial do Banheiro

O Grupo SFA, líder mundial na fabricação de bombas e trituradores sanitários para uso residencial e comercial, continua sua missão de melhorar o acesso à água potável e saneamento com a conclusão da Fase II do seu projeto de saneamento para construir uma rede de abastecimento e melhorar o acesso a banheiros para 4.000 habitantes de Diam-Diam, no Senegal (África Ocidental). A empresa fez parceria com a Association Hydraulique Sans Frontières para concluir o projeto iniciado em março de 2015, em reconhecimento ao Dia Mundial do Banheiro (WTD) (comemorado em 19 de novembro, é um dia para conscientizar e inspirar ações para enfrentar a crise global de saneamento). 

A Fase II deste projeto terá a conclusão da construção de um reservatório, uma rede de distribuição de água com suprimento direto às casas dos moradores através de conexões integradas e a construção de latrinas familiares modernas e instalações de saneamento. A Fase II também combina um componente educacional para promover a conscientização sobre higiene e educar as populações locais sobre canalizações e saúde pública.

"Existe uma necessidade premente de abordar questões de saneamento da água em todo o mundo", diz Regis Saragosti, CEO da Saniflo EUA. “Como fabricante líder de banheiros, entendemos a importância do saneamento e seu impacto duradouro na saúde e nas condições de vida. Graças a essa parceria, o acesso à água potável foi bastante facilitado, as dificuldades em relação ao acesso à agua foram reduzidas e o saneamento de toda a aldeia melhorou significativamente”. 

O Grupo SFA aumentou seu compromisso com os esforços globais de saneamento ao aderir ao Projeto Gbatopé na República Togolesa (Togo) da África Ocidental, liderada pela Association Hydraulique Sans Frontières, para apoiar o desenvolvimento de projetos de saneamento. Apenas 12% da população togolesa tem acesso a instalações de saneamento, tornando extremamente difícil coletar água limpa para beber e preparar alimentos. Além disso, a vila de Gbatopé possui apenas cinco poços e duas latrinas para apoiar uma população de 5.542 moradores. Este projeto visa aumentar a qualidade de vida dos habitantes e aliviar os problemas de água e saneamento, construindo sete poços adicionais e quatro blocos de modernos sistemas de saneamento.